forest

Electroherb –

ambientalmente correta & socialmente

Ambiental.

Limpo

Enfrentando os desafios futuros para obter ganhos de maior rendimento com menor insumo de energia e químicos, a capina eletro-física da zasso desenvolve mais do que sistemas sustentáveis.

A tecnologia Eletroherb oferece uma alternativa ecologicamente responsável minimizando a pegada química. Herbicidas químicos podem ser totalmente evitados e a menor frequência de tratamento reduz a pegada de carbono em geral.

 

A destruição das ervas daninhas por eletro-física não deixa nenhum resíduo químico e não há pressão de seleção de plantas. O desenvolvimento contínuo de novos herbicidas ou misturas torna-se desnecessário – uma forma inteligente de atacar a resistência das ervas daninhas.


“Eletroherb” oferece um alicerce sólido para uma agri-silvicultura ambientalmente certificada”.


Ervas daninhas e plantas invasoras são eliminadas de forma direcionada sem derivas por pulverização ou dispersão de químicos no ambiente e sem afetar outras plantas ou animais. Usando Eletroherb, métodos de cultivo de conservação do solo que economizam energia como cultivo direto têm pela primeira vez uma alternative ao uso total de herbicida.

 

Social.

Responsável

As tecnologias eletro-físicas da zasso permitem a capina automatizada, levando a uma revolução nas condições de trabalho.

Nos países em desenvolvimento a capina automatizada é a melhor forma de reduzir a mão de obra. Isso permite que as crianças das famílias agrícolas frequentem a escola em tempo integral e adquiram uma educação de qualidade, resultando em uma força de trabalho mais educada capaz de obter trabalho de receita elevada. A capina mecânica é particularmente perigosa ao longo de estradas movimentadas e trilhos de trem, causando acidentes e problemas de saúde entre os trabalhadores que inalam gases de escapamentos. O método zasso permite substituir o árduo trabalho manual por trabalhos mais complexos em um ambiente de trabalho muito superior e mesmo trabalhadores de mais idade podem desempenhar um excelente trabalho. Isso é especialmente valioso em países com condições climáticas hostis e grandes distâncias entre cada região.

Humanamente.

Seguro

As unidades de capina Eletroherb combinam capina eficaz com a minimização dos riscos dos métodos químicos.

Herbicidas têm vastas implicações para a saúde dos seres humanos.

Algumas das muitas chances de ingestão de herbicidas são:

  • Operadores de pulverizadores tocarem engrenagens ou inalarem aerosóis.
  • Pessoas que moram ou passam por áreas de tratamento recente.
  • Pessoas ingerindo alimentos contaminados.

Os riscos à saúde do amplo uso de herbicidas estão sob o escrutínio científico e político mundialmente. Em alguns casos, o risco de efeitos causadores de câncer não podem mais ser excluídos. Nossa tecnologia Eletroherb pode promover um ambiente e uma vida significativamente mais saudável ao evitar todos estes herbicidas químicos perigosos e inseguros.

ALRLA princípio.

Zero

Após a introdução de nossa tecnologia Eletroherb, “o mínimo razoavelmente atingível” significa zero herbicidas para muitas áreas de aplicação!

Seguindo o princípio ALARA é um desafio contínuo desenvolver tecnologias efetivas com um mínimo impacto ambiental. O Eletroherb funciona elevando o nível de Boas Práticas Agrícolas e reduzindo o uso mundial de herbicidas. Quando novas práticas como Eletroherb provam sua eficiência e as concentrações aceitáveis de resíduos podem ser reduzidas, até mesmo os níveis legais. Esta é a melhor abordagem para minimizar resíduos não desejados de herbicidas.

Precaução.

Como princípio

Evitar químicos que se espalham de forma irreversível em diversos organismos e no ambiente de forma totalmente descontrolada segue a mensagem chave do princípio de precaução.

Em muitos países a ideia do princípio de prevenção é amplamente difundia na legislação assim como na opinião pública. Isso implica que os riscos devem ser identificados ANTES de uma tecnologia entrar no mercado. Mesmo que haja uma pequena possibilidade não comprovada de riscos as autoridades têm o poder de impedir a introdução no mercado ou impor regras de aplicação. E se houver muitas duvidas remanescentes sobre a aplicação segura, é necessária uma opção melhor. Eletroherb desenvolvido pela zasso age de forma direcionada e não deixa resíduos químicos.

As espécies invasoras.

Reservas naturais

Em áreas de conservação, o impacto humano deve ser minimizado sempre que possível. Mas as espécies invasoras precisam de uma resposta clara: Eletroherb.

Sempre é uma decisão difícil permitir a eliminação de plantas específicas em santuários naturais. Mas plantas invasoras podem destruir agressivamente ecossistemas inteiros quando não te antagonistas.
A interferência humana é a única chance de reparar impactos humanos anteriores em reservas naturais. Fazer isso com herbicidas é uma decisão ainda mais difícil quando são distribuídos manual, repetida e diretamente sobre caules de plantas.
zasso projetou alternativas eletro-físicas para destruir estas espécies invasoras– chegando à raiz do problema

Rododendro.

Matar fugitivo

Um fugitivo dos parques, Rhododendron ponticum, ocupa uma área crescente em paisagens e reservas naturais.

É uma tarefa importante e desafiadora reduzir o custo de eliminação destas espécies invasoras. A eliminação mecânica e química de Rhododendron ponticum custa até 10.000 €/ha. Em alguns santuários naturais o invasor, que compete e quase supera a maior parte da vegetação nativa, espalha-se a uma taxa de 20 ha/ano. Países como a Grã Bretanha estimam a necessidade de gastar milhões de € por ano para eliminar estas plantas.

Gigante.

Sombreamento para matar

O gigante é uma planta invasora com impacto altamente destruidor nas reservas naturais da Irlanda. A destruição eletro-física pode ser uma arma importante na sua eliminação.

Gigante (Gunnera tinctoria) já cobre grandes áreas da Irlanda, especialmente ilhas protegidas e reservas naturais. A eliminaçao me6ancia e química são difíceis de atingir:
  • Ao pulverizar perto de rios, o resíduo traz riscos aquáticos.
  • Pulverizar em clima chuvoso traz riscos de lixiviação de químicos.
  • Pintar o talo da folha com glifosato é tarefa trabalhosa e consome tempo, e só é efetiva no final da estação.
  • Frequentemente ocorre a rebrota de rizomas e fragmentos.
  • Tratamento mecânico é muito ineficaz.
  • Erosão ocorre após extração mecânica da raiz do solo.

Plantas perigosas.

Invasiva & tóxicos

Ambrósia-americana e Giant Hogweed são perigosas para os seres humanos pois causam graves efeitos alérgicos. A zasso está desenvolvendo ferramentas leves para erradicar estas plantas desde a raiz.

Ambrosia americana é uma ameaça real aos habitants da Europa e EUA que são alérgicos a seu pólen – e há muitas pessoas alérgicas atualmente.
Heracleum mantegazzianum causa graves queimaduras induzidas pela queimadura de sol em quem toca esta planta decorativa. Especialmente as crianças gostam de brincar com seus caules ocos. Para as duas espécies, planos para a erradicação mecânica e químico ainda não foram bem sucedidos. A zasso está desenvolvendo ferramentas e conceitos para gerencias estas plantas com o objetivo de finalmente erradicá-las.

Sobre zasso.

Por favor entre em contato com a zasso para saber mais sobre o que é possível para sua região.